Scanners

Alojamento

Scanners ou Digitalizadores de Imagem

Devido a ter que lidar mais com este tipo de equipamentos criei uma página específica para os mesmos.

imah

Um “Scanner” ou digitalizador de imagem passa as imagens para um formato manipulável pelo computador.

Existe diferença em termos da resolução possível de alcançar, na velocidade e na qualidade da cor. Existem modelos com alimentador para grandes volumes de folhas.

As imagens a preto e branco costuma ser guardadas com uma resolução de 200 dpi (dots per inch – pontos por polegada).Regra geral, não interessa digitalizar informação com uma resolução superior aquela com que se pretende imprimir o documento pois ocupa mais espaço e não se consegue ver grande diferença a menos que se queira fazer ampliações. Para ser visualizada em ecrã basta uma resolução de 72 dpi.

Existem programas de reconhecimento de caracteres (OCR) que “lêem” automaticamente os documento fazendo poucos erros. Existem programas que permitem fazer o reconhecimento de caracteres escritos à mão mas a taxa de erro é bastante superior.

Quando se diz que um scanner tem uma resolução óptica de 600×1200 só os 600 interessam. Os 1200 são o número de paragens que o motor faz mas só tem 600 pontos de leitura obtendo imagens sobrepostas.

Os scanner de negativos de fotografias costumam ter uma resolução entre 2700 a 4000 dpi. Esta resolução é necessária para conseguir ampliar um negativo para se imprimir uma página A4 com qualidade.

Ver Scanners – Clube do Hardware

Ver Scantips

Leitores ópticos

imahimah

Os leitores ópticos permitem ler códigos de barras ou indicações específicas e são muito usados no comércio. Existem programas que permitem gerar códigos de barras específicos e imprimir esses códigos em etiquetas.

O uso de código de barras reduz o número de erros de introdução de dados de 1 em 300 para 1 em 3 milhões.

Uma das empresas especialistas em Portugal em sistemas de leitura de códigos de barras é a Burótica.

Máquinas Fotográficas digitais

imah

As máquinas fotográficas digitais permitem tirar uma fotografia a uma folha de papel e dessa forma digitaliza-la.

Uma máquina com que guarde fotografias com 2000 x 1500 conseguiria digitalizar uma página A4 a 166 x 181 DPI se o formato da fotografia fosse proporcional ao da página A4. Um FAX tem uma resolução pouco superior. Neste momento há quem se queixe que alguns leitores de revistas fotografam as páginas que lhe interessam sem comprar a revista.

O valor de vendas de máquinas digitais já ultrapassou o das máquinas tradicionais. Essas imagens são depois passadas directamente para o computador sem haver necessidade de revelação e sem gastar dinheiro em rolos. O número de fotografias que se pode armazenar e a sua qualidade varia com o modelo.

Um modelo de 1 megapixeis permite fazer fotografias com uma qualidade semelhante às máquinas fotográficas normais para fotografias de 10 cmx15 cm. Os modelos de 3 megapixeis permitem assegurar essa qualidade para fotografias de 20 cmx 25 cm. Os modelos profissionais chegam aos 14 megapixeis.

Uma máquina convencional de 35 mm equivale a 8 megapixeis.

Formato de imagens e de documentos

As imagens são sempre guardadas como um conjunto de 1 e 0 mas existem várias formas de guardar essas imagens.

Existem formatos em que é guardada a informação relativa a cada ponto da imagem e formatos onde é guardada informação sobre a imagem na forma de vectores.

Os formatos com informação sobre todos os pontos quando ampliados perdem qualidade.

Os formatos de imagem tem muitas vezes opções que permitem indicar graus de compressão da imagem e outras indicações.

Outro aspecto a reter é a resolução da imagem. Uma imagem com uma resolução de 72 pontos por polegada (DPI – Dot per Inch) vai surgir bem no ecrã mas mal na impressão.

Existem ainda formatos que permitem guardar várias páginas e formatos que permitem ter só uma página.

Os formatos de imagem também necessitam de diversos espaços de armazenamento de acordo com a forma como armazenam a imagem.

TIF – Este é o formato mais divulgado para imagens digitalizadas. Este é também o formato utilizado pelos FAX mas tem diversas possibilidades de resolução. Os FAX são enviado com compressão do grupo 4 o que permite transformar uma página A4 em cerca de 30 Kb a 50 Kb. Este formato tem uma resolução de cerca de 200 DPI. Sem compressão uma página é pelo menos 10 vezes maior e se forem guardadas cores no TIF o seu tamanho volta a multiplicar.

PDF – Este é o formato mais divulgado para guardar em formato digital documentos que foram originalmente criados no computador. Ao guardar um ficheiro neste formato assegura-se que ele pode ser visto em diversos sistemas operativos e desde computadores de bolso a grandes sistemas. Nalguns casos as fontes das letras podem ser modificadas em relação às fontes originais.

Existem muitos programas para manipular este tipo de documentos. http://www.pdfzone.com/ . O formato está especificado aqui http://partners.adobe.com/asn/developer/acrosdk/docs/File_Format_Specifications/PDFReference.pdf

Programas

Para trabalhar com imagens existem muitos softwares mas para o comum dos utilizadores os softwares gratuitos existentes poderão já ter todas as funcionalidades que necessitam.

Imaging

O primeiro desses programas é o Imaging que vem já com o próprio sistema operativo do Windows.

Este programa permite manipular imagens em formato TIF.

Se for programador e quiser manipular esta aplicação como um objecto pode recorrer a este endereço.

http://msdn.microsoft.com/library/default.asp?url=/library/en-us/3rdparty/html/exampleofimagingforwindowsautomation.asp

IrfanVIew

Este programa é gratuito para uso não comercial e está disponível para download no endereço

http://www.irfanview.com

Permite converter entre diversos formatos de ficheiros e efectuar diversas manipulações sobre ficheiros.

XnView

Este programa é igualmente gratuito para uso não comercial.

http://www.xnview.com/

Este programa tem a vantagem de permitir mostrar o conteúdo de todos os ficheiros de uma directoria sem os ter que abrir um a um e de ter os menus em português.

Tem igualmente disponível um kit para programadores.

GhostScript

http://www.cs.wisc.edu/~ghost/

Este programa é sempre gratuito. Permite visualizar o conteúdo da informação que é enviada para a impressora em determinado formato. Ou seja, permite que em vez de se imprimir um documento a partir de um qualquer programa para uma impressora se imprima para um ficheiro e permite depois que esse ficheiro possa ser visualizado por outras pessoas.

Tem associado um programa que permite também ver ficheiros em formato PDF.

Acrobat Reader

Este programa é também gratuito e permite visualizar ficheiros em formato PDF.

Está disponível em http://www.adobe.com/support/downloads/main.html

Na maior parte das organizações este software é instalado em todos os computadores.

No entanto o programa para criar PDF’s não é gratuito mas este formato ofereçe muitas mais possibilidades havendo um mundo de aplicações para editar PDF’s.

Para um programador uma boa base de partida é estahttp://partners.adobe.com/asn/developer/acrosdk/docs/Interapplication_Communication/IACOverview.pdf

PDF995

Este programa tem uma versão gratuita que mostra publicidade mas permite criar ficheiros PDF a partir de qualquer programa através da criação de uma impressora virtual que transforma em PDF tudo o que lá se manda imprimir.

CutePDF

Este programa é gratuito e não mostra publicidade.

PDF Factory

Este programa não é gratuito mas permite criar ficheiros PDF’s mais pequenos que os restantes.

Copyright 1999-2015 Paulo Santos | All Rights Reserved | 1000megabytes.pt