Perifericos Saida

Alojamento

Periféricos de saída

Os periféricos de saída são aqueles que recebem os dados do computador e os apresenta para o utilizador. Todos os computadores pessoais tem um  ecrã sendo o sinal que é enviado para o ecrã controlado pela  placa de vídeo. A  impressora permite transpor os dados recebidos do computador para papel o resultado do trabalho realizado. Existem outros periféricos de saída como sejam as "plotters". O computador pode ainda controlar máquinas e equipamentos de todo o tipo desde que estes permitam a ligação. Os edifícios inteligentes são exemplos deste tipo de sistemas.

Ecrã ou monitor

imah

O ecrã do computador é onde a maior parte da informação é mostrada ao utilizador. A melhor relação tamanho preço neste momento está nos ecrãs de 19" (polegadas) TFT com 57 cm de diagonal. No caso de portáteis é usual ecrãs mais pequenos como seja 15,4". As televisões modernas de plasma ou LCD podem ser usadas como ecrãs de computador mas apresentam resoluções não muito elevadas. É habitual usar-se 2 ecrãs quando se trabalha com muitas aplicações em simultâneo. Este texto está a ser revisto num PC com 2 ecrãs de 26" e 24" e resoluções de 1920x1080 e 1920x1200.  Uma televisão tem uma resolução no sistema PAL de 768x560. Existem muitos ecrãs wide onde em vez da relação 4:3 se usa a relação 16:10 ou 16:9 a qual está mais directamente relacionada com o campo de visão de uma pessoa.

A maior parte dos computadores está preparado para trabalhar facilmente com 2 ecrãs.

Novas placas ATI permitem ligar 3 ecrãs ao mesmo computador.

Pode-se rodar alguns ecrãs colocando-os ao alto o que permite visualizar páginas A4 ao alto como em papel.

Os vídeos HD tem uma resolução de 1920x1080.

A qualidade do ecrã é muito importante para os olhos do utilizador, e a fidelidade de cores é mais importante em especial para artistas e designers.

Os ecrãs LCD estão preparados para trabalhar numa resolução nativa. Noutras resoluções a qualidade de imagem fica menos boa.

Ver hwextreme reviews LCD

Ver Monitor Outlet 

Placa de vídeo

Ver http://www.trustedreviews.com

A placa de vídeo de um computador controla o sinal de vídeo que é enviado para o ecrã. A memória existente na placa de vídeo determina as resoluções que se têm no computador (desde que o ecrã permita) e a velocidade de refrescamento de imagem.

A maior parte das placas suporta hoje as resoluções de ecrã suportadas por um ecrã de qualquer tipo. Além disso a velocidade com que as imagens são mostradas já ultrapassou a velocidade com que as pessoas conseguem distinguir as alterações, pelo menos a 2 dimensões.

O olho humano é incapaz de percepcionar alterações muito rápidas de imagem. Os filmes mudos tinham cerca de 10 imagens por segundo e a partir de 25 imagens por segundo não se consegue distinguir bem a mudança de imagens.

As televisões normais funcionam a 50 ou 100 imagens por segundo.  

As placas mais caras actualmente distinguem-se pela sua velocidade e capacidade de mostrar imagens a 3 dimensões o que é importante em jogos tri-dimensionais. 

No entanto a escolha de uma placa gráfica mais avançada é um tema só por si. De reparar que algumas placas permitem gerar a 3 dimensões mais de 100 ecrãs por segundo o que começa a ser inútil.

O que distingue de momento as placas são outras características como a capacidade de descodificar videos DVD, mostrar 2 ecrãs, gerar automaticamente texturas, simular o efeito da luz em 3 dimensões, etc.

As melhores placas de vídeo são cerca de 10 vezes mais rápidas em jogos 3-D que as placas normais e permitem jogar com resoluções muito elevadas.

Modelos existentes:

  • Placa integrada - Na maior parte dos computadores nas empresas e para quem não queira jogar as placas integradas são suficientes.
  • Placa no processador - Existem novos processadores onde a placa gráfica vem integrada no próprio processador. O desempenho destas placas é superior a alguns processadores que vinham antes integrados na motherboard. A AMD tem alguns processadores com placas gráficas com desempenho mais elevado.
  • 256/512 megabytes - Placas mais antigas. Permite ainda jogar vários jogos actuais sem problemas mas em especial tem espaço em memória para guardar texturas e fazer o cálculo mais realistas de imagens a 3 dimensões.
  • 1 gb - Placas "normais" (2010) que funcionam sem grandes em slots normais de qualquer computador.
  • 2/3 gb - Topo de gama - São as placas topo de gama actuais. Nvidia GTX 590 (Março 2012)- Têm 1512 mb de memória tipo GDDR5 sendo capaz de aceder 384 bits de cada vez. Contêm ~6 000 milhões de transístores, tem 1024 motores em paralelo para fazer cálculos gráficos e a largura de banda da memória chega a 177 gb/s entre outras características. Aguenta resoluções de 5,760 x 1,080 o que corresponde a três ecrãs LCD. Estas placas precisam de ventoinha de arrefecimento e de alimentação de corrente própria podendo gastar mais de 300 w.

Existem motherboards preparadas para tirar proveito de mais que uma placa sendo esses os sistemas mais rápidos.

Existem placas que incluem sintonizador de televisão e permitem fazer com que o computador funcione como um gravador de vídeo. Existem placas com saídas digitais DVI ou HDMI permitindo ligar directamente de forma digital a grandes ecrãs.

Para uma indicação dos vários tipos de placas de vídeo ver http://www.tomshardware.com/

As classes de gráficas melhores actuais serão:

Gama baixa (cerca de 50 euros) - 1280x1024

Radeon HD 4650
Codename: RV730
Process: 55 nm
Universal Shaders: 320
Texture Units: 32
ROPs: 16
Memory Bus: 128-bit
Core Speed MHz: 600
Memory Speed MHz: 400 (800 effective)
DirectX/Shader Model: DX 10.1/SM 4.1

 Gama média (até 100 euros) - 1680 x 1050

Radeon HD 4850
Codename: RV770
Process: 55 nm
Universal Shaders: 800
Texture Units: 40
ROPs: 16
Memory Bus: 256-bit
Core Speed MHz: 625
Memory Speed MHz: 993 (1986 effective)
DirectX/Shader Model: DX 10.1/SM 4.1

ou

GeForce GTS 250
Codename: G92b
Process: 55 nm
Universal Shaders: 128
Texture Units: 64
ROPs: 16
Memory Bus: 256-bit
Core/Shader Speed MHz: 738 / 1836
Memory Speed MHz: 1100 (2200 effective)
DirectX/Shader Model: DX 10/SM 4.0

 

Acima disto deverá consultar páginas da especialidade pois a frequência de alteração de modelos é muito elevada e possivelmente terá que montar um novo computador para conseguir corresponder às exigências das placas.

 

Em TomsHardware pode ver uma lista ordenada das placas de acordo com o seu desempenho.

 

Fonte de alimentação

No caso dos portáteis o transformador alimenta o portátil de corrente continua mas no caso dos Pc's tradicionais existe a fonte de alimentação.

As fontes diferem no grau de eficiência do consumo de electricidade sendo que uma fonte com uma eficiência maior pode pagar o seu custo na conta da electricidade além de produzir menos calor e menos barulho. As fontes têm também diferentes especificações em termos de ligações permitidas e de níveis de tensão de saída nos vários valores. A fonte é particularmente importante se forem usadas placas gráficas mais modernas e para a estabilidade do sistema.

Pode ver um comparativo de 105 fontes aqui http://www.matbe.com/articles/lire/342/comparatif-de-105-alimentations/page1.php

Impressoras

As impressoras são periféricos que permitem passar o trabalho feito no computador para papel ou acetatos. Existem várias tecnologias de impressão, que diferem entre si no custo, na qualidade de impressão e na velocidade. O parâmetro mais importante na qualidade de impressão é a resolução a qual costuma vir indicada em DPI. Actualmente as impressoras mais difundidas são de jacto de tinta havendo também impressoras LASER.

A máxima qualidade em termos de impressão é conseguida em tipografias ou com fotocopiadoras a cores com ligação a computador. Uma tipografia imprime normalmente imagens com uma resolução de 2400 DPI ou superior.

Nas impressoras a cores a resolução costuma indicar o número de pontos de tinta máximo que conseguem colocar. Como para obter um ponto de cor são necessários 3 cores de tinta a resolução efectiva é muitas vezes apenas um terço da anunciada.

Impressoras de jacto de tinta

imah

A evolução das impressoras jacto de tinta tem sido enorme. As impressoras de jacto de tinta possibilitam tem uma boa qualidade de impressão a cores e preto e branco. Com papel especial e nalguns modelos é possível obter uma qualidade idêntica às fotografias.

O custo inicial destas impressoras é baixo mas o custo dos consumíveis pode ser elevado. É normal que um cartucho dure só 500 folhas.

Impressoras Laser

imah

As impressoras LASER têm elevada qualidade de impressão, rapidez e são capazes de lidar com grandes volumes de trabalho. Nalguns locais usa-se a impressora LASER em vez da fotocopiadora para obter cópias de documentos de elevada qualidade. Este tipo de impressora permite imprimir entre 8 a 50 páginas por minuto, e um um único "toner" serve para entre 5.000 a 15.000 folhas. A impressora é por vezes ligada a vários computadores através duma rede ou de um partilhador de impressora estando alguns modelos equipados com vários alimentadores de 500 folhas cada um. A diferença para as impressoras de jacto de tinta nota-se em especial na uniformidade da tinta no papel e na impressão de fotografias a preto e branco. Nas impressoras laser não existe grande diferença de velocidade entre a impressão de imagens e de texto. A resolução típica das impressoras LASER actuais é de 1200 DPI. Também já existem modelos a cores.

Nas impressoras mais baratas o cartucho inicial pode dar só para 1000 a 1500 folhas e os seguintes também serem mais pequenos sendo um pormenor que convém verificar antes da compra.

Impressoras multifunções

imah

As impressoras multifunções são as impressoras que conjugam num só aparelho scanner, impressora e por vezes FAX. Estas impressoras tem a vantagem de ocupar menos espaço que o conjunto dos componentes e podem ser usadas como fotocopiadoras.

A maioria dos modelos mais recentes permite sem ligar o computador tirar cópias e fazer ampliação de fotografias a cores com bons resultados. Existem também modelos laser mas se forem a cores ainda são 2 a 3x mais caras que as jacto de tinta.

Plotters

imah

Os "Plotters" são utilizadas para efectuar impressões de mapas cartográficos, de plantas arquitectónicas, e para desenhos técnicos em geral. São um instrumento essencial em qualquer gabinete de desenho.

As "Plotter" jacto de tinta tornaram as restantes obsoletas.